O melhor filme que você nunca viu

Share
  • November 12, 2022

Com Sylvester Stallone Rei Tulsa estreando amanhã à noite, decidimos dar uma olhada em uma joia Stallone pouco vista – Falcões Noturnos!

A HISTÓRIA: O terrorista internacional Wulfgar (Rutger Hauer), agora irreconhecível após uma cirurgia plástica, foge para a cidade de Nova York. Entra o policial da NYPD Deke DaSilvia (Sylvester Stallone), que, junto com seu parceiro Fox (Billy Dee Williams), é transferido para a recém-criada unidade antiterrorismo, a fim de ajudar a derrubar Wulfgar de uma vez por todas.

OS JOGADORES: Elenco: Sylvester Stallone, Billy Dee Williams e Rutger Hauer. Música de Keith Emerson. Dirigido por Bruce Malmuth, Gary Nelson e possivelmente o próprio Stallone.

A HISTÓRIA: A história por trás Falcões Noturnos é uma coisa atraente. Originalmente concebido como um terceiro conexão francesa sequência, que teria colocado Popeye Doyle, de Gene Hackman, contra um terrorista inspirado no infame Carlos, o Chacal, ao mesmo tempo em que o emparelhava com um parceiro que os produtores esperavam que fosse interpretado por Richard Pryor, o projeto faliu quando Hackman decidiu que já tinha o suficiente de o papel. O roteiro chegou à Universal, onde foi redesenvolvido em um projeto para Sylvester Stallone, saindo dos dois primeiros Rochoso filmes, o que significa que ele era uma estrela, mas não exatamente o ícone que ele se tornaria.

Falcões Noturnos foi um filme muito difícil de fazer, porque ninguém acreditava que o terrorismo urbano aconteceria em Nova York, portanto, sentiu que a história era absurda. Falcões Noturnos foi ainda um filme melhor antes de o estúdio perder a fé nele e cortá-lo em pedaços. O que estava nas cenas que faltavam era a atuação extraordinária de Rutger Hauer, Lindsey Wagner, e o final foi um festival de sangue que rivalizou com o final de “Taxi Driver”. Mas foi um festival de sangue com um propósito. – Sylvester Stallone – Ain’t It Cool News Q&A

Rutger Hauer, que recentemente se tornou um galã de arte quando seus filmes de Paul Verhoeven, Delícias turcas e Soldado de Laranja fez o seu caminho para a América, foi importado para interpretar o sofisticado terrorista Wulfgar. Encaixando sua animosidade na tela, Stallone e Hauer rapidamente entraram em guerra no set, embora ambos admitissem anos depois que tinham um respeito relutante pelo trabalho um do outro e que o passado era apenas isso – passado. A tensão não foi ajudada pelo fato de que, depois de uma semana, o diretor Gary Nelson, que estava saindo de dois filmes da Disney, Sexta louca e O buraco negro, foi demitido, deixando brevemente a produção sem diretor. Sly ocupou o lugar, mas entrou em apuros com a DGA, e Bruce Malmuth, cujo maior projeto até aquele momento havia sido um “Especial Pós-Aula”, foi contratado. Não foi uma viagem tranquila – com o filme finalizado sendo cortado e recortado, primeiro por Sly, depois pelo estúdio. No final, muitas das cenas dramáticas de Stallone foram cortadas, o personagem de Billy Dee Williams tornou-se menor, Lindsay Wagner, então mais conhecida como “The Bionic Woman” da TV, descobriu que a maior parte de seu papel foi extirpada, e a cena da morte do grand guignol de Hauer foi cortada às fitas. Mesmo assim, o filme se saiu muito bem financeiramente, arrecadando cerca de US $ 20 milhões, quatro vezes seu orçamento, embora o filme seja bastante obscuro hoje em dia.

Estava um pouco à frente de seu tempo, pois eu estava lidando com o terrorismo urbano. Agora, com o World Trade Center, está acontecendo. Na época, as pessoas não conseguiam se identificar com isso, e o estúdio [Universal] não acreditava nisso. O desempenho de Rutger Hauer manteve tudo – ele era um excelente vilão. – Entrevista com Sylvester Stallone – EW

falcões noturnos sylvester stallone billy dee williams

PORQUE É ÓTIMO: Falcões Noturnos não deveria seja grande. Todo o processo de produção parece um pesadelo, e dada a rapidez com que foi cortado e recortado, deve ser instável como o inferno. No entanto, mesmo que esteja comprometido, funciona muito bem, graças a uma trama que, na época, pode ter parecido forçada, mas agora é muito realista (terrorismo doméstico urbano). Vale a pena notar que o desempenho de Stallone é um dos seus melhores. Eu amo Sly, mas Sly pré-ROCKY III/FIRST BLOOD é uma fera diferente. Na época, muitos o viam como um ator de método semelhante a Brando, em vez de um herói de ação, e, como tal, o filme é mais um thriller do que um filme de ação.

Quanto mais perigoso o vilão, mais crédito ele dá ao herói. Eu li um livro do verdadeiro terrorista no qual o personagem foi baseado, e foi bem assustador. E não era um livro estúpido. A ideia toda era, como um cara mau, você não se parece com o diabo e não se comporta como um idiota. Sabe, acho que o diabo é muito esperto, provavelmente mais esperto do que todos nós. – Entrevista com Rutger Hauer Nerve.com

Nighthawks Rutger Hauer

A história e o horror de DeSilva pelas ações de Wulfgar estão em primeiro plano – e notavelmente Sly só mata uma pessoa no filme – o próprio Wulgar. É a jornada para esse fim que faz Falcões Noturnos convincente, com ele eriçado com a ideia de que, como policial, ele deveria executar friamente qualquer um. Que ele subestimou o sadismo de Wulfgar é o que o enredo depende com o vilão de olhos arregalados de Hauer, mais forte e mais inteligente do que DeSilva poderia esperar ser. Mas, se ele vai proteger e servir, DeSilva tem que derrubá-lo. Seu tango do bem contra o mal é convincente e, curiosamente, a reedição que deixou Williams e Wagner de lado pode ter realmente ajudado o filme, tornando-o muito mais sobre Stallone vs Hauer, e um duplo.

Vale a pena notar que Hauer está no auge de suas habilidades aqui, com Wulfgar magnético por toda parte. Não é à toa que ele começou a receber tantas ofertas depois disso, com Blade Runner seguinte ao ano seguinte. O filme também tem uma vibe legal, suja, pré-Guliani NYC, e não tenho certeza de quem deveria receber o crédito, Nelson, Malmuth ou o próprio Sly. Parece decadente naquele estilo grindhouse do final dos anos setenta e início dos anos oitenta, com atores de personagens bacanas como Joe Spinell no elenco e uma trilha sonora de rock progressivo de Keith Emerson de Emerson, Lake & Palmer. Não há nada como Falcões Noturnose embora seja datado, isso faz parte do seu charme.

quadrilátero dos falcões noturnos

MELHOR CENA: Já viu Stallone em drag? Ver Falcões Noturnos e você terá sua chance, com seu hábito de se vestir como iscas femininas sendo um toque bastante idiossincrático, especialmente considerando o Sérpicoestilo de barba que ele balança por toda parte.

VEJA: A melhor maneira de ver Falcões Noturnos é, sem dúvida, através do recente relançamento em blu-ray da Shout Factory. Todas as versões anteriores do DVD estavam faltando faixas de música (como “Brown Sugar” do The Rolling Stones) e geralmente pareciam bundas. Shout Factor fez um ótimo trabalho restaurando o filme para HD em Blu-ray e é o único caminho a percorrer.

FOTO DE PARTIDA: Falcões Noturnos é aquele que deve surpreender até mesmo alguns dos fãs mais dedicados de Sly. Ele cai em um período pouco examinado em sua carreira, quando ele estava lutando para se firmar nas bilheterias e Hollywood ainda não havia descoberto o que fazer com ele. Se você nunca ouviu falar, experimente. Acho que você vai adorar.

Para mais Falcões Noturnos amor, confira nosso episódio de Stallone Revisited nele!