Chunky Panday says he can’t recall ‘any great film’ on OTT: ‘Shows are made for TV, movies should stay on big screen’

Share

O ator Chunky Panday não é um defensor de filmes feitos para uma exibição teatral e lançados em plataformas de streaming. A telinha do celular é perfeita para shows, diz o ator, mas os filmes devem ficar onde realmente pertencem: na maior tela possível.

Em entrevista ao Hindustan Times, Chunky Panday foi questionado sobre o que ele acha de filmes transmitidos diretamente para plataformas OTT sem um lançamento nos cinemas. O ator reconheceu que as plataformas OTT têm sido um grande apoio durante a pandemia, mas os filmes não devem seguir esse caminho agora.

“Nós fazemos filmes. Quando eles vêm para a telinha, o impacto não é tão grande quanto ir ao cinema e assistir. Não consigo me lembrar de um grande filme que vi no OTT. Só me lembro das estações. Só assisto OTT para assistir séries. É como uma queima lenta – você gosta. Os shows são feitos para televisão e celulares.

“Qualquer coisa feita para a tela grande diminui em impacto quando você a leva para outras plataformas. Dito isto, o OTT tem sido um grande salvador para a indústria durante a Covid. OTT foi um estímulo para toda a indústria. Mas acho que os filmes devem ficar na tela grande.”

Durante a pandemia de coronavírus em 2020, vários filmes em hindi – de filmes de Akshay Kumar, Varun Dhawan a Vicky Kaushal – foram lançados em plataformas OTT enquanto os cinemas permaneciam fechados.

Mesmo quando os cinemas abriram com capacidade total no ano passado após a terceira onda da pandemia de 2021, muitos filmes continuaram a ter um lançamento OTT e ainda estão alinhados para lançamento direto em formato digital, pulando uma estreia nos cinemas.

Na frente trabalhista, Chunky Panday foi visto pela última vez no thriller de ação de espionagem Tamil do ano passado, Sardar. Dirigido por PS Mithran e estrelado por Karthi em um papel duplo ao lado de Raashii Khanna, tornou-se um dos maiores sucessos do ano.